PUBLICIDADE
Esportes
TRAGÉDIA

"Tem um futuro brilhante", diz diretor de base do Fortaleza sobre cearense sobrevivente do incêndio no Flamengo

Cauan Emanuel, de 14 anos, é meia-atacante e passa bem; jogador passou pelo futsal do Leão em 2017

12:59 | 08/02/2019
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Um incêndio de grandes proporções no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, do Flamengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, afetou dezenas de atletas da base do rubro-negro carioca. Dois deles são cearenses e estão bem. O goleiro Dyogo Alves e o meia-atacante Cauan Emanuel, que já passou pela equipe de futsal do Fortaleza.

O jovem passou pelo Leão em 2017, ano em que defendeu a camisa Tricolor. Ao fim daquele ano, fez um teste no Flamengo e passou a morar no Rio de Janeiro desde então, segundo informações do diretor de base do Fortaleza, Roberto Moreira.

"Tem um futuro brilhante. Acreditamos que ele vai superar isso que aconteceu com ele e ainda deve dar muitas alegrias à família", declarou Roberto Moreira. No futebol de campo, Cauan passou por Santa Cruz e Estação, na Capital.

O Esportes O POVO entrou em contato com o pai de Cauan, Johny Emanuel, mas ele preferiu não conceder entrevista por estar se preparando para viajar ao Rio de Janeiro.

Mais cedo, em entrevista ao portal G1, Johnny Emanuel falou sobre o estado do filho. “Ele é um dos três feridos. Graças a Deus, dos feridos, ele é o que está melhor. Bem estável. O Flamengo me ligou avisando o acidente", disse ao portal.

O Esportes O POVO falou também com o pai de Dyogo Alves, que confirmou que o estado de saúde do filho é estável. Além disso, garantiu que o jogador deve manter o sonho de se tornar atleta profissional no futebol. Assim como os familiares de Cauan, os parentes de Dyogo Alves também estão seguindo viagem à capital fluminense.

Os dois jogadores foram transferidos do Hospital Municipal Lourenço Jorge para o Hospital Vitória, particular.